Translator

terça-feira, outubro 07, 2008

Sobre a agiotagem perversa dos bancos (2)

O meu colega blogueiro Gonzaga Britto através de sua auxiliar Madre Anunciação, fez um comentário no post anterior interessante.

Diz ela (ou ele):

"o que você sugere para que nós, correntistas empalados pela infâmia bancária, deixemos de ser espoliados desta maneira?Se você tem disposição suficiente para "bater", precisa ter a mesma disposição para mostrar a seus leitores o pós-"bater".

Vou então atender ao seu pedido.

Antes só queria relatar um fato didático que inclusive diz respeito à crise bancária que começou nos EUA e está se espalhando pelo mundo.

Estava eu há uns 30 anos atrás num jantar onde recepcionávamos um casal americano. Ele executivo da empresa que era nossa cliente.Após o jantar, veio a sobremesa. Eram fios de ovos. A esposa do nosso cliente adorou e pediu a receita para a nossa anfitriã. Ela deu a receita, ressaltando que levava uma dúzia de ovos frescos. A americana agradeceu e disse que iria fazer os fios de ovos no próximo verão ou seja, daqui a 6 meses. Perguntamos por que. Simplesmente ela explicou que na época era inverno nos Estados Unidos e que os ovos eram muito caros, pois raros. No verão os preços baixariam à metade e ela faria os fios de ovos.

Pois bem: vai lá minha sugestão que só funcionará se os correntistas empalados se unirem e agirem desta forma.


1-Não depositar mais o dinheiro no banco. Ou melhor, recebeu seu salário, seu honorário, sua comissão, sua propina(essa é para os petralhas e para políticos..hehe) tire o dinheiro e ponha debaixo do colchão, na cueca, na mala. Ponha na poupança. Não te cobram tarifas, paga uma merreca por mês mas remunera e é garantida pelo Tesouro Nacional.

2- Não pagar a prestação do financiamento. Pode crer que o banco vai espernear mas no fim eles abrem as pernas e pedem negociação por um valor muito inferior ao que você vinha pagando. Tenho provas disso. Um amigo devia coisa como 10 mil reais pro Itaú no cartão de crédito somando o principal, juros, correção, coisa e tal e deixou de pagar por 2 anos. Seu nome foi pro SERASA, botaram firma de cobrança em cima dele, ameaçaram, fizeram de tudo. Mês passado propuseram uma negociação onde ele pagaria somente 1.560 reais e tudo bem. Ele foi lá e pagou. Pronto! O banco até se dispôs a tirar o nome dele da lista negra sem ônus para ele.

3- Se numa loja alguém te oferece o produto em 12 prestações sem juros, você pergunta quanto é a vista e ele diz que é o mesmo valor, vá embora. Ponha a boca no trombone. Com certeza o produto poderia ser vendido por pelo menos a metade do preço e quem está ganhando é o banco. Neste caso, a loja é comparsa do banco e está ganhando comissão para isso.

4-Resista à tentação do consumismo fácil. Uma TV de plasma pode ser bonita mas sua TV ainda é boa pois dá para ver os programas. Então não compre a TV de plasma em prestações só para dizer aos amigos e vizinhos que você é melhor. Junte o dinheiro, ponha no colchão, na cueca , na mala, num buraco escondido no quintal da sua casa, na poupança e depois vá a loja e compre à vista de acordo com as recomendações do item 3. Pode crer que a TV vai sair bem mais barato.

5- Faça que nem eu fiz semana passada. O meu banco me mandou um aviso que eu devia R$ 51,32 na conta e iria sofrer sanções como perda de crédito em oportunidades futuras. Não tenho cheque especial e os R$ 51,32 eram tarifas. Imediatamente, liguei para o gerente e mandei cancelar o seguro de vida que tinha, no valor de R$ 132,00 por mês. Ele quase chorou. Pediu desculpas pelo erro do banco, disse que foi erro do sistema, mas fui irredutível. Cancelei o seguro, botei os R$ 51,32 na conta e a fechei imediatamente depois.

6- Não faça passeatas, não berre na imprensa contra o sistema bancário. Afinal, se nós nos unirmos contra este sistema perverso e infame e quietinhos mostrarmos a eles que eles dependem de nós que trabalhamos e geramos renda e não nós deles, as coisas vão funcionar.

Mesmo porque os bancos perdendo clientes, deixando de lucrar os lucros abusivos que lucram hoje e deixando de agir como verdadeiros agiotas legais protegidos pelo governo federal, irão demitir pessoas, fechar as agências luxuosas. Se botarmos a boca no trombone, os sindicalistas petralhas irão às ruas para tentar neutralizar nosso movimento e continuarem a ser o partido da boquinha.

Madre Anunciação:

Tá bom ou quer mais?

P.S: DO, obrigado pela visita. Use e abuse deste escriba.

11 comentários:

Ozéas disse...

Radical em companheiro!
O problema que se a gente fizer isso, eles estatizam os bancos, absorvem a mão-de-obra sindicalista e nós e que vamos pagar a conta em dobro, isso sem antes não inventarem um novo proer da vida.
Abç

Jussara Gehrke disse...

pois é Tunico, nossos avós não usaram bancos e conseguiram criar grandes familias, filhos com boa formação... agora temos que bancar os bancos... :-(

Ricardo Rayol disse...

sou testemunha ocular da história, por um descuido um saldo devedor no cheque especial de minha conta passou de R$ 1 mil para R$ 8 mil. A proposta de negociação do banco aream 36 parcelas de 670,00, o que levava a divida ao triplo do que era. Fiz uma contra proposta, disse que pagaraia R$ 0,00. Me mandaram para o SERASA, depois de um ano e meio, com a divida acumulada valendo quase 30 mil, propuseram um acordo e saiu por 3. Isso porque entrei com uma ação na justissia. Antes que fosse julgada o banco Itau pediu o acordo.

MARCO ANTONIO disse...

TUNICO,

Perfeito! Excelente!

Tempo de crise é assim. Ficamos mais criativos e as boas idéias aparecem. Há quem diga que a humanidade deveria ficar o tempo inteiro à beira da extinção.

Um abraço.

Star disse...

Tunico, boa parte do que você sugere eu já faço, guardar dinheiro na cueca, no colchão, na mala... não é pra tanto, no máximo no saquinho de Santo Antônio...

Star disse...

Tunico, boa parte do que você sugere eu já faço, guardar dinheiro na cueca, no colchão, na mala... não é pra tanto, no máximo no saquinho de Santo Antônio...

ZEPOVO disse...

Tunico, o novo revolucionário da praça!
Então diz que não vai mais falar em política, se retira um tempo para meditação e volta com um plano maquiavélico para gerar pânico no sistema financeiro, estourando por tabela o governo de meu lider inspirador!
Vc sabe que o plano é fraco, mas sabe também que revoluções começam com coisinhas assim.
Me engana que eu gosto!
Vc está é muito ativo, já passando para a fase dois, la revolución!

Só falta agora vc divulgar dia e hora para que todos brasileiros liguem todos aparelhos elétricos que tiverem em casa para tentar um apagão; não esquecer chuveiros, ferro de passar roupa e claro ar condicionado.
Conheço algumas técnicas anarquistas bem interessantes, e todas dentro da lei!

Fábio Mayer disse...

Meu pai passou a vida inteira no cheque especial pagando juros abusivos para bancos calhordas, é o melhor tipo de cliente que eles querem, aquele que paga tudo sem discutir, que se acha culpado por precisar de crédito.

Não vou repetir o mau-exemplo do meu pai. Simplesmente não pego dinheiro de banco emprestado, se minha conta estoura, sempre tenho uma reserva para cobrir, não gasto mais do que ganho e não acumulo cartões de crédito na carteira, só tenho um, não aceito outros e não gasto nem 10% do limite mensal.

neto disse...

Boas medidas.
Acho que o PT precisa ler esse texto :)

Na verdade criticamos muitos os banqueiros mas não nos damos conta de que, eles, são os caras mais inteligentes que existem.

Afinal, ganhar dinheiro sem ter dinheiro (só com o marketing) e viver às custas das pessoas e do povo sem gastar um centavo não é pra qualquer um não é? :)

Abraços, e parabéns pelo blog.

tunico disse...

Zé Povo, você é realmente uma figura. Revolución, só se partisse de você e de seus cumpanhero.

Eu sou do bem. Só acho que os banqueiros brasileiros são os verdadeiros sanguessugas do povo. E aliados ao seu líder inspirador, ficam ainda mais perversos. Pois que seu líder não passa de títere deles.

Num país onde a inflação é de 7%, como pode 1 real no crediário virar 2 no final de 24 meses?

Num país onde os bancos captam 60% dos recursos a custo negativo de 70% e repassam a tomadores com 2 vezes o valor emprestado em 2 anos? Ganham o equivalente a mais de 3 vezes em cima do que receberam dos correntistas em apenas 2 anos? E ainda ameaçam estes correntistas se não pagarem tarifas com o nome sujo na praça?

Eles, banqueiros, que vão prá PQP!

Saramar disse...

Ótima lição.
Precisamos mesmo nos livrar da escravidão dos bancos e você nos deu o caminho.
Obrigada.

beijos
P.S. Tunico, estou voltando devagar, ainda em altos e baixos. Mas, estou otimista em relação à minha saúde. Logo estarei ótima.