Translator

sábado, dezembro 15, 2007

Pouca gente faz 100 anos de idade...


...e destes poucos, pouquíssimos se destacam. Oscar Niemeyer é um deles.
Figura controversa entre os seus colegas de profissão pelo arrojo de suas idéias, um dos últimos comunistas idealistas da humanidade que se diferencia dos outros por ser coerente e honesto, Oscar é gente muito boa. Convivi com ele durante 6 anos nos projetos do Memorial da América Latina, no Sambódromo de São Paulo, no Teatro Estadual de Araras, no Centro Administrativo de Osasco e em outros projetos.(em março deste ano escrevi AQUI um pouco sobre esta convivência)
A obra acima causou um rumor incrível e eu havia sido envolvido por uma imprensa marrom e mal intencionada que queria atingir uma terceira pessoa através de nós. Oscar partiu em minha defesa que também era a dele. Nem precisava me defender mas o fez.

Oscar é antes de tudo um bom ser humano. Minha trajetória profissional tomou outro rumo e há 15 anos não o vejo embora todo dia 15 de dezembro me lembre dele.

Esta dedicatória foi feita a mim no seu livro, com um sorriso singelo e carinhoso, me lembro bem. O que sempre me impressionou em Oscar foi sua vitalidade para o trabalho e a disposição de ajudar as pessoas que o cercam. A longevidade do ser humano advém da paz interior, de ter cumprido em sua vida aquilo em que acredita. Oscar é assim. Pacífico, dedicado à seu trabalho.

Parabéns, Arquiteto Oscar Niemeyer. Aqui de longe, lhe cumprimento. Se a ideologia poderia nos separar, a amizade que ficou nos une. Assim deveriam ser todos os seres humanos.

32 comentários:

tita coelho disse...

Ta aí um cara que eu gosto! E concordo contigo...ideologias podem não combinar mas algumas amizades permanecem intactas...
beijos

MARCO ANTONIO disse...

"comunista honesto" é um conceito meio estranho, não acha?

tunico disse...

Não acho não, Marco. Toda regra tem sua exceção.Hehehe...

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Como profissional é um tremendo artista, e eu gosto de toda a obra, que é realmente um colírio.
Mas como homem é tão maravilhoso quanto lula, zé dirceu, fidel castro...sem tirar nem por.

tunico disse...

Roça, Oscar tem um diferencial.É idealista e como todo idealista, não sabe tirar vantagens dos outros. Pode crer. Lula, Dirceu, Fidel além de tentarem subjugar sociedades, se locupletaram com isso. Oscar não. Usou seu talento a favor da arquitetura. Só isso. Sua ideologia não o deixou rico em 100 anos de idade e 80 de trabalho. E se tivesse ficado rico seria através do talento.Mas não ficou. Fez lá o comunismo dele à sua moda,
doou muito do que ganhou a entidades assistenciais. Eu presenciei isso.
Ele é uma exceção à regra dos comunas que vendem uma coisa e fazem outra.

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

É ,e talento ele tem sobrando.E se vc está dizendo que ele foi assim. que conviveu com ele, é claro, pode falar mais dele do que eu.Eu só sei que é comunista, e que como a maioria delles , um enorme artista.Tem portanto um lado negro.Não se pode adorar Deus e o Diabo ao mesmo tempo, sem deixar um rastro duvidoso.
Bom, mas sempre foi um direito dele acreditar que o comunismo seja possível...

Jussara Gehrke disse...

sim, ele é um grande arquiteto e artista, admiro por sua obra e também pela longevidade.

Tunico, conheço as suas histórias com ele, sei o quanto gosta dele, mas um comunista no século XXI é coisa mais que centenária!

shirlei horta disse...

Tunico,
Temos mais coisas em comum do que sonha nossa vã filosofia. Tinha um tio padre que coordenou os trabalhos de construção da catedral de Brasília... Que coisa!

Ricardo Rayol disse...

Qualquer um envolvido com projetos do governo eventualmente cairá em tentação. Ele pode ser genial, mas não é santo. E tenho certeza que ele gosta de dinehiro, muito dinheiro.

Saramar disse...

Tunico, de parabéns, juntamente com Niemeyer, está você, por sua postura honesta e pacífica.
Meus parabéns.

beijos

Catellius disse...

"É idealista e como todo idealista, não sabe tirar vantagens dos outros."

Cof cof cof.... Essa foi druris...

Idealismo é devaneio, é fantasia, é subordinar o pensamento e a ação a um ideal, e um idealista é sectário do idealismo, é um fantasiador. Então acho que é justamente o contrário. O idealista tende a contar com os outros para seus "nobres" fins, até a forçá-los a colaborar, caso não queiram por livre e espontânea vontade. O Niemeyer não possuía meios para implantar o comunismo, pois foi mera rêmora de governos irresponsáveis com o erário. Mas a figurinha talentosa – reconheço que TINHA talento - era um stalinista que mesmo mais de dez anos após a queda do muro de Berlim sonhava com a volta do comunismo soviético. Lê-se no Jornal do Brasil de 11/10/98 essas pérolas ditas pelo idealista:

"Nunca dei atenção a essa história de que o comunismo morreu. O que está doente e sem remédio é o capitalismo ainda existente. A revolução soviética representa 70 anos de vitória. A ela devemos a destruição do nazismo. As histórias de Krushev sobre Stalin nunca me convenceram. Com que prazer li no JB: "Comunistas soviéticos a caminharem pela Praça Vermelha com o retrato de Stalin!" Agora, no Canadá, o partido comunista está relançando uma série de livros sobre a vida de Stalin, para reviver a idéia dele. Tudo que foi dito sobre ele foi uma invenção do mundo capitalista. A revolução soviética foi um acidente de percurso. A coisa vai mudar."

Ele parecia desconhecer que o partido nazista era um partido socialista, claro...

E sobre uns fuzilamentos em Cuba o Niemeyer disse: “se o comandante achou certo, então era certo”. Facínoras apóiam facínoras. Mas Niemeyer era um facínora sem meios, embora no trato pessoal fosse uma pessoa amistosa, como você bem atestou. Mas saiba que se Fidel Castro decidisse executar o Tunico, o Niemeyer diria “se o comandante achou certo...”

Niemeyer defendeu a revolução comunista armada no Brasil, e se gostaria de ver o comunismo implantado aqui, ele é um safado que não se importa com o fim da liberdade de expressão, com o fim da propriedade privada, é um cretino que não se importa em ver seres humanos fuzilados por se oporem à ditadura, por ousarem dizer o que pensam.

Mas gostei de seu post! Não duvido que o Niemeyer seja uma pessoa afável e fiel aos amigos. Dizem que Hitler era ótimo com sua secretária, com seus funcionários, era ótimo com seus cães, devia ser ótimo trabalhar com ele... Talvez se nunca tivesse sido alçado ao poder e se tivesse tido sucesso nas artes teria sido alguém como Niemeyer, um idealista afável e inofensivo...

Abraços,
Catellius

Catellius disse...

Trechos de um excelente post do Rodrigo Constantino:

"O arquiteto Oscar Niemeyer completou um século de vida sob grande reverência da mídia. (...) Não vem ao caso julgar suas obras em si (...) Entendo perfeitamente que podemos separar as obras do seu autor, e julgá-los independentemente. (...) O problema é que vejo justamente uma grande confusão no caso de Niemeyer e tantos outros “artistas e intelectuais”. O que acaba sendo admirado, quando não idolatrado, é a própria pessoa. E, enquanto figura humana, não há nada admirável num sujeito que defendeu o comunismo a vida inteira.

Niemeyer, sejamos bem francos, não passa de um hipócrita. (...) O arquiteto mamou e muito nas tetas estatais, (...) No entanto, ele insiste em pregar, da boca para fora, o regime comunista, a “igualdade” material entre todos. (...) Além disso, a “igualdade” pregada por Niemeyer é aquela existente em Cuba, cuja ditadura cruel o arquiteto até hoje defende. Gostaria de entender como alguém que defende Fidel Castro, o maior genocida da América Latina, pode ser uma figura respeitável enquanto ser humano. São coisas completamente contraditórias e impossíveis de se conciliar. Mostre-me alguém que admira Fidel Castro e eu lhe garanto se tratar ou de um perfeito idiota ou de um grande safado. E vamos combinar que a ignorância é cada vez menos possível como desculpa para defender algo tão nefasto como o regime cubano, restando apenas a opção da falta de caráter mesmo. Ainda mais no caso de Niemeyer.

Na prática, Niemeyer é um capitalista, não um comunista. Mas um capitalista da pior espécie: o que usa a retórica socialista para enganar os otários. Sua festa do centenário ocorreu em São Conrado, bairro de luxo no Rio, para 400 convidados. Bem ao lado, vivem os milhares de favelados da Rocinha. Artistas de esquerda são assim mesmo: adoram os pobres, de preferência bem longe. Outro aclamado artista socialista é Chico Buarque, mais um que admira Cuba bem de longe, de sua mansão. (...) A definição de socialista feita por Roberto Campos nos remete diretamente a estes artistas: “No meu dicionário, ‘socialista’ é o cara que alardeia intenções e dispensa resultados, adora ser generoso com o dinheiro alheio, e prega igualdade social, mas se considera mais igual que os outros”.

Aquelas pessoas que realmente são admiráveis, como tantos empresários que criam riqueza através de inovações que beneficiam as massas, acabam vítima da inveja esquerdista. O sujeito que ficou rico porque montou um negócio, gerou empregos e criou valor para o mercado, reconhecido através de trocas voluntárias, é tachado de “egoísta”, “insensível” ou mesmo “explorador” por aqueles mordidos pela mosca marxista. Mas quando o ricaço é algum hipócrita que prega aos quatro ventos as “maravilhas” do socialismo, vivendo no maior luxo que apenas o capitalismo pode propiciar, então ele é ovacionado por uma legião de perfeitos idiotas, de preferência se boa parte de sua fortuna for fruto de relações simbióticas com o governo. Em resumo, os esquerdistas costumam invejar aquele que deveria ser admirado, e admirar aquele que deveria ser execrado. É muita inversão de valores!

(...)

Enfim, Niemeyer completa cem anos de vida. Um centenário defendendo atrocidades, com incrível incapacidade de mudar as crenças diante dos fatos. O que alguém como Niemeyer tem para ser admirado, enquanto pessoa? Os “heróis” dos brasileiros me dão calafrios! Eu só lamento, nessas horas, não acreditar em inferno. Creio que nada seria mais justo para um Niemeyer quando batesse as botas do que ter de viver eternamente num lugar como Cuba, a visão perfeita de um inferno, muito mais que a de Dante. E claro, sem ser amigo do diabo, pois uma coisa é viver em Cuba fazendo parte da nomenklatura de Fidel, com direito a casas luxuosas e Mercedes na garagem, e outra completamente diferente é ser um pobre coitado qualquer lá. Acredito que esse seria um castigo merecido para este defensor de Cuba, que completa um século de hipocrisia sendo idolatrado pelos idiotas."

Ronald disse...

Independente de sua ideologia, não podemos deixar de mencionar sua qualidade como homem e profissional e parabéns à você por ter sido parte da vida dele.

Uma ótima semana Tunico

andre wernner disse...

Disse bem, meu caro Tunico!
Em sendo assim, faço minha às suas palavras e estico também a homenagem.
Você falou, entre tantas verdades, uma que se destaca: a importância da paz interior! É verdade. Aqui, acredito, está o segredo para o crescimento do Ser.
Abs

Suzy disse...

Caro Tunico, me desculpe, mas não concordo nem com o fato de que Niemeyer seja arquiteto! No máximo, é um escultor...
Que tipo de arquiteto não aproveita a imensa quantidade de luz do planalto central para edificar com iluminação artificial (projeto do congresso e outros)?
Que tipo de arquiteto ignora solenemente o bioma cerrado e promove unicamente climatização artificial????
Que tipo de arquiteto é este que utiliza um material (o vidro, no caso) para construir a "catedral" do inferno (literalmente)? Nem o laguinho ridículo o salvou.
Tenho muitos argumentos técnicos (que não cabe aqui especificar) para não considerá-lo arquiteto, no máximo, escultor que rabisca formas como se fosse o grande herdeiro de Le Corbusier.
Niemeyer é mais uma grande fraude!
Por outro lado, só o fato de ser comunista morando de frente para o mar legitima o artigo do Rodrigo Constantino que bem coloca o século de pura hipocrisia que representa Niemeyer.
Afinal, que tipo de "ser humano" é o comunista? Daquela espécie que não aprecia a humanidade.
Parabéns ao meu colega Catellius pelos argumentos que impedem a distorsão da verdadeira história e com os quais concordo plenamente.

ROÇA COISA É OUTRA LIMPA disse...

Detalhes muito bem lembrados pelos amigos Suzy e Catellius, as obras delle são , apesar de bonitas, são dispendiosas, além de muito grandes por fora mas com pouco espaço útil em seu interior. Só mesmo um Estado rico pode jogar tanto dinheiro fora para tão pouco retorno, senão a plasticidade exterior.

Jussara Gehrke disse...

da coluna de Monica Bérgamo na Folha hoje:
No aniversário de Niemeyer foi servido picadinho de carne e os portões estavam abertos para quem quisesse entrar.
Estavam lá Chico Buarque com a mãe de 97 anos, o governador José Serra, entre outros... e também José Dirceu distribuindo cartões de visita que tirava de um porta-cartões de ouro e comentava com o prefeito de Recife (do PT) que vai para lá fazer uma plastica no rosto, afirmando que tem que fazer a cada 5 anos para consertar que foi feito nos anos 70.
O almoço foi servido na piscina da Casa das Canoas, na hora de apagar as velinhas do bôlo Oscar se recusou.

Stella disse...

se ele é um arquiteto competente não posso avaliar, lá fora ele é respeitado como tal, e com 100 anos ele têm sido coerente com sua ideologia

Anônimo disse...

Gostaria de ter os bons argumentos da Suzy e de outros que aqui postaram seus comentários.Como não os tenho,fico com a minha opinião simplória: acho sua pseudo-arquitetura( foi a Suzy quem afirmou) de péssimo gosto,realmente
dispendiosa e para mim ele é um semeador de concreto,isso sim.Quanto à sua ideologia,é muito facil ser idealista,contemplando o mar, tomando uma bebida importada,com toda mordomia,defendendo os descamisados,mas sem conviver com os mesmos,ou fazer algo para melhorar suas vidas.Acho que se ele ajudasse alguma entidade a imprensa alardeava e divulgava.Não acredito que seja um homem caridoso. Desculpe a minha opinião de zelite branca.TIAGILA.

tunico disse...

Hehehe...estou gostando do debate.
Só queria lembrar um lugar comum.O que seria do azul se todos gostassem do amarelo?
E queria lembrar também uma coisa. Meu pai sempre me ensinou: para falar bem ou mal de alguém é preciso primeiro comer um saco de sal com esse alguém.
Final: Não se preocupem com Oscar.Ele é inofensivo. Se preocupem com os lulo-petistas. Esses são perniciosos.
Continuem. É didático.

Jussara Gehrke disse...

Tunico, ele é inofensivo agora, não resta dúvida... e deve ter aquela paz interior própria das pessoas que chegam nessa idade... ou chegaram nessa idade porque já a carregavam pela vida.

Para mim o que incomoda é o exagero da mídia brasileira, aliás é a macaquice dos brasileiros sempre querendo ser mais que os outros, essa necessidade de deixar de ser colonia, essa loucura pra ser grande, pra ser o mais... e a midia colabora, exalta mais do que deveria os poucos que se destacam.

A discussão aqui nos comentarios foi de ideologia política a conceitos de arquitetura, nesses dois campos não admiro Oscar Niemeyer, nao comungo da sua ideologia e nao é propriamente um arquiteto, aquele profissional que resolve questòes de conforto, econimia, etc..

Ele projetou ícones, cartòes postais, monumentos e marcas para nosso País, e por isso é admirável.
E também como já escrevi lá em cima, o admiro por chegar a esta idade lúcido.

(quanto a isso tenho uma teoria - que nao é propriamente minha - mas sempre pensei nisso, e observei - depois vi que tem teorias mesmo sobre isso - as pessoas com mais alto nivel intelectual, as pessoas que leem, que sao curiosas e que estudam, isto é, utilizam seus neuronios, são longevas)

rsrs...desculpe Tunico, fiz uma misturança ai, mas vc entendeu, né?

beijo
juju

Anônimo disse...

A longevidade do Oscar,se deve tam-bem pelo belo plano de saúde,que o mesmo deve ter,nada mais justo para quem sempre trabalhou e paga por esse plano,só que se todos os brasileiros pudessem ter ess mesmo plano,todos certamente durariam mais de 100 anos.Minha mãe era analfabeta e viveu 101 anos. Realmente Jussara,eu sempre considerei minha mãe uma intelectual.Agora você confirma isso para mim.TIAGILA

Anônimo disse...

Só que minha mãe nunca soube o que era um plano de saúde,passou fome,pariu 20 filhos,só nove sobreviveram,paria em casa com parteiras,sem nenhuma assistencia.
Essa foi Constantina,minha mãe querida,uma trabalhadora na roça,uma sobrevivente.Ela sim, era uma idealista,que apesar de morarmos distante da cidade,nos fazia andar uns 15 quilometros todos os dias,para estudar,e não ser uma analfabeta como ela.TIAGILA.

tunico disse...

Interessante como algumas pessoas não lêem direito as coisas ou têm preguiça de interpretar o que lêem. E quando não interpretam direito, cometem atos falhos.
Intelectual não é aquele que sabe tudo. É aquele que usa a cachola, seus neurônios em favor de alguma coisa.Não tem preguiça de pensar.Pode até ser um ignorante mas não é apedeuta como Lula, por exemplo. O ignorante pode não saber de tudo mas se ele apreende conhecimentos que o ajudam a progredir, não se torna um apedeuta que é o ignorante que tem preguiça de aprender mais.
E tem mais. Plano de saúde não garante longevidade. Pode ajudar, mas não garante.
Mas o debate continua didático.
Continuo afirmando: Oscar é inofensivo. Perigosos são os petistas. Diria mais,perniciosos e daninhos.
Eu aqui homenageio uma pessoa que conheço,que comi um saco de sal com ele e independente da ideologia ou do estilo profissional, é um bom ser humano.Ajudou a quem ele pôde ajudar dentro de suas possibilidades.Nunca quis impor sua ideologia a ninguém.Apenas afirma a sua democraticamente, diferentemente de comuno-babacas e milico-babacas radicais que por aí ainda persistem.
Oscar ajudou o Brasil projetando nossa arquitetura no mundo ou é mentira?
Se é escultórico ou não, não importa. Suas obras estão aí desde há 70 anos e ninguém morreu por calor ou insalubridade dentro delas.Ninguém mijou no salão por falta de banheiro. A maior parte delas agrada aos olhos da maioria. Outras nem tanto,é questão de gosto e não discuto gosto.
Só pra quase finalizar. O registro no CREA de Oscar aqui em SP é número 653/D. Portanto ele é arquiteto perante a Lei. Que ninguém lhe negue este direito. A partir do momento que as pessoas contestem o direito dos outros exercerem a profissão para a qual são legalmente habilitadas com liberdade, estaremos entrando novamente no autoritarismo.Devagar com o andor.O santo brasileiro ainda é de barro, não é de concreto.
Finalizando:
André (Catellius) meu companheiro blogueiro arquiteto, a quem muito respeito: Rodrigo Constantino é um moleque idiota, arrogante, prolixo e metido.Seus devaneios radicais são comparáveis aos devaneios daqueles a quem ele critica e deplora.Não merece minha atenção.É o típico comentarista de orelha. Até Olavo de Carvalho mandou ele TNC, imagine.

"Política sem medo" disse...

Caros Catellius, Suzy e Roça...Li os comentários de vocês e concordo em gênero número e grau com as suas opiniões. Quanto a Niemeyer ser um intelectual ou um gênio nós não podemos duvidar porque suas obras estão aí pelo mundo afora. O que não se pode é admitir que um homem com tanto potencial tenha consentido em fazer uma lavagem cerebral de tal forma que ele ache infâmias praticadas pelo Fidel Castro, Che Guevara e agora também Ugo Chaves sejam consideradas normais. É inadmissível. Comunista, ateu, como é que pode fazer caridade, como, por qu? Ele foi a vida toda um "bon vivant", isso sim!

Catellius disse...

COMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS.

Suzy,

"Afinal, que tipo de 'ser humano' é o comunista? Daquela espécie que não aprecia a humanidade."

Pelos croquis arquitetônicos de Niemeyer e pelo tipo de briga em que se envolveu pela "integridade" de suas obras podemos vislumbrar o que pensa, lá no fundo, das pessoas. Nos croquis os homens são pontos, ínfimas formiguinhas que passeiam pelas rampas sinuosas flutuantes, fáceis de desenhar e dificílimas de construir - ponto para os geniais engenheiros - ; ele briga, entre outras coisas, contra o plantio de árvores ao redor de suas brancas e ofuscantes construções, porque as ofuscariam, apesar do bem que as preciosas sombras fazem ao adulto, principalmente às crianças; suas praças são áridas e assim sempre mantidas porque devem se parecer com as maquetes, com os megalomaníacos croquis utopistas onde só há esculturas, vazios, trens voadores e formiguinhas. A humanidade deve se adaptar à sua obra, não o contrário. Por isso não lhe interessa nada a não ser a plasticidade, que decaiu sobremaneira de uns trinta anos para cá, ainda por cima. Ele quer saber de sua obra, apenas; o homem é um mal necessário, apesar de seu discurso ser o oposto do que diz sua opressora obra.

Esteticamente, então, as últimas coisas que fez são risíveis. Um elmo (catedral) e um disco voador (museu) em Niterói, um olho em Curitiba, um ovo em Brasília, um "M" em Londres, uma pomba na praça dos Três Poderes (panteão), uma balança (os dois papéis higiênicos, ou Procuradoria Geral da República, próximos à ponte JK), a rubra língua sibilante no Auditório Ibirapuera, peles de vidro gratuitas, formas absurdas que ganham alguma monumentalidade por estarem sempre no meio do nada, em algum lugar amplo, sobre um promontório magnífico como o de Niterói.

O incrível não é o Niemeyer ter ficado anacrônico, mas continuarem a erigir os frutos de seu anacronismo. Ninguém impõe à sociedade que assista a filmes de diretores decadentes nem que leia livros decadentes de algum Nobel nonagenário. Mas somos obrigados a cruzar com O Ovo de Niemeyer (museu) toda vez que passamos pela Esplanada, o que é imperdoável!

Catellius disse...

Jussara Gehrke,

Pois é... Diz-me com quem andas que te direi quem és. O Zé Dirceu freqüenta sua casa...

--//--

Stella,

"...e com 100 anos ele têm sido coerente com sua ideologia"

Felizmente você está errada. Ainda bem que ele é incoerente com sua ideologia. Do mesmo modo, ainda bem que cristãos não amam seus inimigos e ainda bem que fazem questão de julgar o próximo, não importando se serão julgados pela mesma medida; se fossem coerentes com sua ideologia o ocidente seria de fato o paraíso dos facínoras!

--//--

TIAGILA,

"Não acredito que seja um homem caridoso. Desculpe a minha opinião de zelite branca."

Não há como não ser "caridoso" pagando o quase socialista imposto daqui do Brasil. Somando-se todos os impostos, inclusive os embutidos, o "povo" (eufemismo de "governo") fica com metade do que o Niemeyer ganha.
E Niemeyer dava dinheiro aos necessitados sim! Era uma ativo militante comunista e mesmo enquanto acendia uma vela ao diabo, projetando prédios para o exército durante a ditadura dos milicos, enviava dinheiro a ativistas comunistas e outros que sonhavam em implantar a Revolução por aqui. Ele próprio afirmou isso em entrevista que concedeu à Folha.

"A longevidade do Oscar,se deve tam-bem pelo belo plano de saúde,que o mesmo deve ter,nada mais justo para quem sempre trabalhou e paga por esse plano,só que se todos os brasileiros pudessem ter ess mesmo plano,todos certamente durariam mais de 100 anos."

Quando que ele contratou um plano de saúde? Aos 90 anos? Um sujeito como ele só paga plano de saúde se for trouxa. Se ele precisar terá os melhores cirurgiões e o melhor leito do melhor hospital público.
"Certamente" durariam MAIS de 100 anos? Você confia demais nos planos de saúde... Eles não mantêm a saúde de ninguém; isto cabe à própria pessoa, e se a sua genética deixar.

--//--

Política sem medo,

"Comunista, ateu, como é que pode fazer caridade, como, por que?"

Bom, Bill Gates e Warren Buffet, que doaram muitas dezenas de bilhões de dólares, são ateus. Uma coisa não tem nada a ver com outra.

Catellius disse...

Grande Tunico,

"Meu pai sempre me ensinou: para falar bem ou mal de alguém é preciso primeiro comer um saco de sal com esse alguém."

Bom, não tenho como comer um saco de sal com Stalin, Calígula e Gengis Khan... Fazer o quê... Nunca mais poderei falar mal deles, he he. Mas entendi o que você quer dizer. Acho que isto se aplica bem às relações cotidianas, entre pessoas de carne e osso. Eu ataco o Niemeyer ideológico, que acha certo um fuzilamento cruel ordenado por Fidel apenas porque este "sabe o que faz"... O Niemeyer público é que interessa. O único Niemeyer que existe para mim e para todos que não freqüentam a Casa de Canoas e não trabalharam com ele, como você, é o arquiteto e o que excreta disparates anti-capitalistas e exalta o falido comunismo, o sujeito dúbio, o hipócrita que não vive de acordo com o que prega, o torpe ideológico que apóia facínoras. Fazer o quê?

"Não se preocupem com Oscar. Ele é inofensivo. Se preocupem com os lulo-petistas. Esses são perniciosos."

Bom, não estou preocupado com ele, he he. Estou dando minha opinião sobre ele, baseando-me nas opiniões que ele emite sobre o que o cerca. Quanto a ser inofensivo, concordo. Em termos, porque ele sempre ajudou os comunistas radicais com dinheiro vivo, sempre doou dinheiro ao partido. Mas, como todo artista-rêmora, é essencialmente um parasita, na pior hipótese seria como um maluco que tenta prejudicar outrem com boneco vodu. Estou avaliando a pessoa, não o estrago que ela causou, causa ou poderá causar.

"Nunca quis impor sua ideologia a ninguém."

Ele se definia um militante comunista e deu o que tinha de mais precioso - seu trabalho, transmutado em dinheiro - àqueles que queriam implantar o comunismo pela força. Ou seja, não perdia seu tempo tentando impor a colegas de trabalho, a amigos. Mas acreditava na causa e fazia a sua parte, apesar da vida confortável que sempre levou, que em nada condiz com sua "igualdade compulsória".

Folha: Como é que o sr. Se tornou militante comunista?
Niemeyer: A vida me fez ver que esse era o caminho.(...)

Pérola das pérolas:

- Folha: O sr. Nunca se incomodou em trabalhar muito mais para o poder do que para os mais pobres?
- A minha arquitetura não vai discutir política.

Ho ho ho! E isto:

Folha: O sr. Continua acreditando que é possível uma revolução comunista que iguale ou torne mais igualitária a sociedade?
Niemeyer: Depois da Revolução de outubro de 1917, a União Soviética durou 70 anos. A próxima vai durar muito mais. Esse mundo dominado pelos EUA, essa força é uma vergonha para a humanidade.

Sobre execuções de Stalin o inofensivo arquiteto justificou:

"Era preciso. Estava defendendo a revolução, que é mais importante. Os homens passam, a revolução está aí."

"OS HOMENS PASSAM" Ecce homo! Eis o torpe ideológico!!!!!

E quais são os ídolos dele? Stalin, Luís Carlos Prestes, Leonel Brizola, Fidel Castro e até Hugo Chávez!!! Sem falar que ele é lulista também. Ou seja, segundo você próprio, amigo Tunico, ele é perigoso, pernicioso e daninho!

"Que ninguém lhe negue este direito. A partir do momento que as pessoas contestem o direito dos outros exercerem a profissão para a qual são legalmente habilitadas com liberdade, estaremos entrando novamente no autoritarismo."

He he he! Ninguém está querendo cassar seu registro. Isto é meio falácia da pressuposição. Se algo é condenável, na parte arquitetônica, é a insistência dos governantes de erigir seus croquis dispensando licitação e concursos de projetos que poderiam premiar o mérito e catapultar novos talentos. Se Niemeyer fosse jurado desses concursos, duvido que aprovaria, por exemplo, aquela bola imensa tampando a Catedral, também de sua autoria. Ele daria seu voto para algo mais sóbrio e discreto, que preservasse o cartão postal de Brasília. Ou seja: o Roriz deixou o anacrônico Niemeyer atual estragar o Niemeyer brilhante do passado, na minha opinião. Resumindo: na questão arquitetônica a culpa não é do Niemeyer mas dos governos que o contratam.
Outra discussão, claro, é o ideológico Niemeyer...

"Rodrigo Constantino é um moleque idiota, arrogante, prolixo e metido. Seus devaneios radicais são comparáveis aos devaneios daqueles a quem ele critica e deplora. Não merece minha atenção. É o típico comentarista de orelha. Até Olavo de Carvalho mandou ele TNC, imagine."

Concordo com muito do que ele escreve e achei que no post em questão ele acertou na mosca. Ele é um bom crítico das ideologias e um defensor do liberalismo, pelo que já ganhou meu respeito. Claro que não concordo com tudo. Por outro lado, Olavo de Carvalho, que já foi comunista, é um ideológico típico, um delirante assustado com teorias da conspiração, complôs de gays, exagera no Foro de São Paulo, faz uma cruzada de Pedro o Eremita - A Cruzada dos Mendigos - contra a ciência, Newton, fica a esgrimir espantalhos...
Não me lembro de "devaneios radicais" de RC. Depois você me manda algum link, se quiser.

Um grande abraço e desculpe-me pela "invasão", he he. Claro que estamos discutindo detalhes. Sei que concordamos no essencial, no que diz respeito a comunistas e petralhas.

Abraços a todos!

Jussara Gehrke disse...

que fôlego Catellius!
tudo explicadinho... concordo com vc, e concordo com a homenagem do Tunico também... como vc disse, para nós que não convivemos com Oscar não podemos ter opinião como Tunico que trabalhou com ele por anos.

poxa, esse post deu pano pra manga, hein Tunico!

Alcinéa Cavalcante disse...

Grande Tunico, pelo visto você comeu mais de um saco de sal com ele :)
Também admiro muito o Niemeyer.
Deixa eu pegar a carona aqui pra te desejar um Natal de paz, amor e ternura como são as verdadeiras amizades, aquelas que estão acima das questões políticas.
Saúde e mesa farta também.
Beijos

Anônimo disse...

E quantos sacos de sal comeu com Rodrigo Constantino,para ter certeza que ele é: moleque,idiota,arrogante,prolixo e metido? E não merecer sua atenção? Não foi você quem disse:'o que seria do azul se todos gostassem do amarelo'? Olavo de Carvalho? Esse manda todo mundo TNC, não respeita nem as damas.Obrigada por aceitar meus insignificantes comentários. TIAGILA.

Blogildo disse...

Diferença de opinião e de ideologia não devia ser motivo de inimizade e rixa. Afinal, ninguém pode se autointitular "o dono da verdade".
Oscar é um gênio. Pena que é comunista. Gostaria que ele vivesse mais 100 anos para mudar de idéia.

Abraço!