Translator

terça-feira, novembro 21, 2006

The Invaders from the Red Star – Capítulo 2

(Resumindo o capítulo anterior)...
Os tranbikeiros fugiram de seu planeta para não serem exterminados e acabaram pousando nos arredores de uma grande metrópole do Planeta Terra após, por incompetência do piloto se perderem no espaço, à procura do planeta vermelho. Decidiram então, conquistar o nosso planeta e se disfarçaram para se misturarem ao povo local.

Principais personagens deste capítulo:
Louix Mollusca Di Silvis – O líder dos tranbikeiros
O Primeiro-Conselheiro de Tranbik – Zex Tranbik –descendente direto dos fundadores do planeta Tranbik.
O Conselheiro da Guerra de Tranbik - Zex Genuine
O Conselheiro da Comunicação – Louix Gushy
Reinaldinho - o jovem que viu a nave pousar.

O pouso da nave tranbikeira se deu no meio de uma clareira de uma mata, que depois se soube que era numa região chamada Serra do Mar, em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, Brasil.

Embora fosse noite fechada, o pouso foi avistado por Reinaldinho, um jovem estudante de jornalismo que voltava de uma festa na represa Billings, perto do local. Ele a princípio pensou se tratar de um helicóptero que fazia um pouso de emergência. Parou o carro e se embrenhou na mata para tentar ajudar os tripulantes. Viu aquela nave estranha com o símbolo PT na fuselagem, aquelas pessoas vermelhas de barba saindo dela e assustado, correu de volta ao carro indo até a delegacia de policia onde informou o que ele havia testemunhado naquela madrugada. Ao conversar com o delegado, Reinaldinho narrou em detalhes o que aconteceu, informando que o disco voador havia pousado há pouco mais de uma hora perto de um motel chamado Fantasy. Apesar de ter escutado a historia de Reinaldinho, o delegado não pareceu acreditar muito no que estava ouvindo mostrando-se relativamente cético. Após discutir com o delegado, Reinaldinho o convenceu a ir até o local do pouso da nave. Ao chegar lá, para surpresa de todos, não havia motel nenhum, somente uma barraca de acampamento. Apesar de estar confuso, Reinaldinho continuou a afirmar que aquele era o local do pouso do disco voador, embora a grama no local mencionado por ele estava intacta. Encontraram um jovem casal em lua de mel, eles afirmavam estar acampados naquele local há dois dias. Reinaldinho observou com uma certa estranheza o fato de que o jovem apresentava a falta do seu dedo mínimo. Voltaram então para a delegacia e o delegado passou uma descompostura em Reinaldinho achando que ele teria tido uma alucinação e recomendou que fosse para casa dormir. Reinaldinho então foi embora inconformado, certo que tinha visto alguma coisa estranha.

Voltando no tempo 4 horas antes...
A nave dos tranbikeiros ao pousar sofreu danos que a impossibilitavam de voar novamente mas seus instrumentos de sobrevivência e comunicação estavam intactos.
O líder máximo, Louix Molluca de Silvis, orientado pelo seu Primeiro-Conselheiro, Zex Tranbik, pediu ao Conselheiro das Comunicações Louix Gushy, que analizasse as gravações feitas antes do pouso sobre os costumes do povo local. Viram então que era um povo comandado por um grupo de militares e submetido a um regime de liberdades relativas, o que agradou o Conselheiro da Guerra, Zex Genuine.
Era um povo sub-desenvolvido, com profundas desigualdades sociais. A região onde pousaram fazia parte da região mais desenvolvida do país. Uma pequena casta privilegiada composta de banqueiros, grandes industriais, políticos e militares, detinha a maior parte da riqueza do país, obtida às custas de muito trabalho de uma casta intermediária composta de pequenos empresários, intelectuais, estudantes e trabalhadores especializados chamada de classe média e de sacrifícios de uma casta inferior chamada de classe pobre que dependia em grande parte financeiramente dessa classe média, mas era subjugada pela casta privilegiada que lhe fornecia esmolas denominadas de projetos assistenciais. A grande diversão de todas estas castas era um esporte primitivo com 11 homens de cada lado, correndo atrás de uma esfera. O líder máximo local não gostava deste esporte(preferia um esporte que consistia em montar em um animal chamado cavalo e dizia que preferia o cheiro deste animal ao cheiro do povo).

Em suas gravações, os tranbikeiros viram também que o planeta todo era de uma certa forma muito parecido com o povo da região do pouso. Havia poucos países desenvolvidos que detinham a maior parte da riqueza e que dominavam muitos países pobres. Viram também que existiam alguns países onde a forma de governo era muito parecida com a existente no planeta Tranbik. Castas privilegiadas de políticos e militares dominando as outras castas que trabalhavam duro para sustentá-las recebendo em troca migalhas em nome da igualdade social.
Como então dominar este povo?

(A resposta virá no próximo capítulo).


Nota do autor: Esta é uma obra de ficção.Qualquer semelhança com fatos verdadeiros ou pessoas será mera coincidência

7 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luis Gonzaga disse...

Pô, Tunico.

Não sou noveleiro, mas essa novela - ou é minissérie? - está me prendendo a atenção!!! E o que é melhor, está mais divertida do que a série original, que me assustava muito quando criança... Quando é que vão começar os "desaparecimentos"? Os da série, tá? Bem entendido?

Ricardo Rayol disse...

Tava demorando a continuação da saga.... rs

Stella disse...

Tunico você superou qualquer escritor de novelas! sabe como deixar o leitor na expectativa do próximo capítulo :-)
um abraço

David disse...

Hahahaha... cara, ótima sessão "Viagem na Maionese". Estou aguardando o próximo episódio.

Serjão disse...

E o motel? Eles já chegaram roubando o motel? E como VC (é vc mesmo) sabe que tinha um motel Fantasy em SBC?

Muitas perguntas sem respostas. No aguardo do final da saga (rs)

Abraços

Anônimo disse...

soap opera digna de tv!
talvez alguma emissora se interesse e daí possa o povao acomompanhar a origem de tudo!!! kkkkkkkkkkkk

ansiosamente aguardando os proximos capítulos!!!!