Translator

terça-feira, setembro 12, 2006

Pergunta: as pesquisas são reais?

Muitas pessoas do meu relacionamento me perguntam:

“-Como estas pesquisas mostram o Apedeuta ganhando com vantagem no primeiro turno se de cada 10 pessoas a quem pergunto em quem irão votar, 10 não votam no Lula? “
A resposta é simples.
Lula tem um eleitorado forte entre os cidadãos de renda mais baixa, entre os analfabetos, entre os eleitores do Nordeste, graças à ilusão do Bolsa-Família e à identificação com a figura do nordestino miserável, que chegou lá. Somente esta massa eleitoral não seria suficiente para elegê-lo no primeiro turno(são cerca de 20% do leitorado). Temos os petistas de carteirinha que embora tenham diminuído, ainda somam uns 25%.
Mas infelizmente, temos também um contingente de cidadãos mais esclarecidos, de renda média, principalmente nos estados do Norte-Nordeste que não foram sensibilizados pela figura de Alckmin e que possuem um forte sentimento de rejeição(diria até preconceito) aos políticos paulistas. E Geraldo Alckmin é paulista. Este pessoal está fazendo a diferença(São mais uns 7%).
Me desculpem meus amigos nordestinos, mas eu senti isso de maneira muito forte nestes 6 meses em que morei em Aracaju e trabalhei nos estados de Pernambuco,Sergipe, Alagoas e Bahia. Conversei muito, ouvi muito e senti na pele a rejeição quando dizia que era eleitor do Geraldo Alckmin.
Aliado a este fato, temos os parceiros “traíras” da dita oposição, como Aécio Neves, Lúcio Alcântara, Tasso Jereissati e (pasmem!) Paulo Souto do PFL. Eles não estão fazendo nenhuma força para ajudar Alckmin nos seus estados.Paulo Souto em seu programa político nem cita Alckmin.
Como explicar que na Bahia, o candidato a governador do PFL(partido de oposição) tem 70% das intenções de voto enquanto que Lula tem 69% contra 8% de Alckmin? No Ceará, terra do presidente do PSDB, cujo governador também é do PSDB, Lula tem 72% e Alckmin 15%. Em Minas Gerais, Aécio Neves tem mais de 70% , Lula tem 51%, Alckmin 24%! Somente estes estados somam 22% do eleitorado brasileiro.

*******
Eu tive o trabalho de fazer uma tabulação das pesquisas mais recentes com a distribuição pelos estados. Montei uma planilha em Excel. Por ela verifiquei que está muito difícil levar a disputa ao segundo turno, mas não impossível. Como diz César Maia, cabe ao marqueteiro do PSDB trabalhar melhor nestes 20 dias que faltam. Ainda existe um fator importantíssimo que as pesquisas não apontam. A abstenção. O cidadão na pesquisa declara sua intenção de voto mas não sua intenção de votar efetivamente. O índice de abstenção, somado aos votos brancos e nulos, historicamente tem sido de 23%. Este ano deverá ser maior, graças ao desencanto do povo com a politicalha brasileira, mensalões, sanguessugas, vampiros,etc. Estima-se que dos 126 milhões de eleitores, compareçam às urnas cerca de 98 milhões e destes, 6 milhões votarão em branco ou anularão o voto. Assim os votos válidos pela planilha seriam 92 milhões (73% do total). Como o maior índice de abstenção é justamente nos estados onde Lula tem maior diferença sobre Alckmin, a porcentagem de votos válidos(dados estatísticos que tirei do site do TSE) que, segundo as pesquisas hoje seria de 55% para Lula, 31% para Alckmin, 10% para a Loló e 4% para os outros(ou seja 55 a 45), passa para Lula-52% , Alckmin-32%, Loló-11% e os outros 5% (52 a 48).
Lula ganharia ainda no primeiro turno, mas a diferença por causa das abstenções cai de 10 pontos porcentuais para 4 pontos.
Se os traíras ajudarem, os paulistas forem mais patriotas, muitos eleitores de classe média deixarem a imbecilidade de lado e pensarem no desastre que será uma segunda administração do Apedeuta não anulando o voto e votando contra a mentira e a corrupção, o marqueteiro for competente, o Chuchu adicionar mais pimenta na salada, a eleição vai para o segundo turno. Aí a conversa será outra.

2 comentários:

Star disse...

Tunico,

Se somarmos a tudo isso o fato de que as pesquisas não estão respeitando a proporcionalidade e que a maioria dos nordestinos que vivem em São Paulo dizem que vão votar em Lula, mas não votam porque não se dão ao trabalho de transferir seus títulos.

Haverá segundo turno.

Serjão disse...

Eu acho que já era. mas se tenho alguma esperança é que na semana da eleição as pessoas parem para pensar. Por enquanto a eleição não esquentou e ninguém sequer conversa sobre isso. Vamos ver na hora "h"