Translator

quarta-feira, outubro 10, 2007

O “imbróglio” Renan sob um ponto de vista atravessado ou ...

“Mais uma teoria conspiratória com muita chance de ser verdade”



Já se vão 4 meses e o assunto Renan ainda não está resolvido. Pelo contrário, está ficando cada vez mais embolado.

Qual o motivo de tanta resistência do senador?

Soberba? Teimosia? Caradurismo? Sede de poder?

Nada disso. O motivo é a aprovação da CPMF. Por que? Vamos analisar.

Leiam mais aqui

4 comentários:

Angelo da C.I.A. disse...

Eu entendo o apego de Renan ao cargo. Veja só, a presidência do Senado não é uma alavanca para a carreira de umpolítico, ela é um fim em si. Diferente da presidÊncia da Câmara, que alça o político a novos horizontes ( Luís Eduardo era apontado candidato a presidente, Aécio Neves virou Governador, JP Mensaleiro Cunha sonhava o mesmo em SP e agora Chinaglia pensa em ser prefeito ) a presidência do Senado é um prêmio pelo conjunto da obra.
Imagine o mundo de facilidades que são oferecidos aos presidentes do Senado? Além das muitas verbas, dos convites, das facilidades, há o status. O poder é uma delícia. Mais do que a Mônica Velloso.

Ricardo Rayol disse...

meu amigo, se tem alguma coisa por trás com certeza, mas some-se à soberba e estará perfeito

Fábio Mayer disse...

A CPMF é, ao mesmo tempo, a desgraça e a tábua de salvação de Renan.

Desgraça porque ela força-o a sair de cena para aprová-la.

Tábua de salvação porque, após a aprovação da CPMF, o governo vai mais é querer que o Senado se funheque e é grande a probabilidade de esquecerem dele e não o cassarem...

tunico disse...

Fábio, independente do meu palpite de ele resistir ter furado, o fato como aconteceu, com uma mera licença de 45 dias confirma que o ponto central é mesmo a CPMF. Agora vamos ver os próximos passos. Qual será o comportamento dele, se vai mergulhar em silêncio e como a oposição vai se comportar. De qualquer maneira, alguém acendeu o fogo do forno de pizza, a massa está sendo preparada.