Translator

quinta-feira, maio 25, 2006

Rir continua sendo o melhor remédio

Antes de continuar a postar os meus textos sobre encargos sociais, insiro este diálogo instrutivo e muito gozado que recebi hoje para que meus 3 leitores se divirtam um pouco.


ENTREVISTA DE LUCIANA GIMENEZ COM O LULA

Luciana Gimenez - Presidente, como você perdeu o dedo?
Lula - Foi numa prensa mecânica.
LG - O que é isso, prensa mecânica?
Lula - É uma máquina assim que serve pra prensar e que funciona de maneira mecânica.
LG - Ah, tá. Agora entendi. E doeu?
Lula - Menina, eu tava com tanta cachaça na cabeça nesse dia que eu nem senti nada. Só quando eu olhei pra minha mão esquerda e vi que só tinha oito dedos que eu pensei: Ué, cadê os outros dois?
LG - E você ficou muito abalado?
Lula - Eu tive que repensar minha vida. Não dava mais pra conciliar o trabalho com o goró. Aí eu larguei o trabalho.
LG - Foi aí que você decidiu virar sindicalista?
Lula - Foi. Eu tava um dia jogando sinuca e o Biriba, um compadre nosso, falou que polícia tava metendo tudo que é sindicalista em cana. Como cana é comigo mesmo eu fui lá.
LG - E como é assim sair do nada e de repente virar ídolo nacional?
Lula - Olha, Luciana, eu acho que nós dois temos experiências parecidas.
Eu comecei montando num jegue, e você começou montando num Jagger.
LG - E como é ser presidente? É legal?
Lula - Deixa eu dizer uma coisa pra você. Tem hora que eu fico sozinho lá no meu gabinete, olho praquelas parede, olho o jardim lá fora e penso: Rapaz, esqueci de comprar os produto de limpeza que a Marisa me pediu.
LG - Pra terminar eu queria que você dissesse uma palavra de esperança pra quem tá assistindo a gente.
Lula - Vou dizer mais de uma. Eu estou convencido de que esse país tem jeito. A gente pode tá jogando futebol e de repente toma um gol, toma dois, toma cinco, tem dois jogador expulso, o goleiro é míope, o centroavante é perneta, o juiz é ladrão, o gandula demora pra trazer a bola, e a gente toma mais dois gol e mesmo assim a esperança de que tudo vai dar certo continua lá.
LG - Nossa, que profundo.
Lula - Eu acredito, Luciana. Eu estou convicto de que aconteça o que acontecer o amanhã sempre vai chegar.
LG - Bom, muitíssimo obrigada por ter vindo aqui. É o máximo falar com o homem que governa o país.
Lula - Não tem de quê. Eu é que gostei muito de fazer o programa com você.
LG - Opa, peraí. Eu não faço programa.
Lula - Então tamo empatado. Eu também não governo o país.

2 comentários:

Rose disse...

Tunico,

srsrs. Parabéns para os dois, juntou a fome com a vontade de comer.

abraços

JB disse...

Como assim, 3 leitores, Tunico? Eu também estou lendo, portanto são 4! Um aumento de 33,33% na sua audiência!