Translator

quarta-feira, setembro 14, 2005

Terminou a votação.
Roberto Jefferson foi cassado por 313 votos contra 156.
Já era esperado.
Afinal, a coisa que bandido não perdoa é alcagüete, como disse um colega blogueiro.

Mas, é de bom alvitre colar aqui algumas frases do pronunciamento do agora ex-deputado que refletem bem a voz rouca das ruas que Ulysses Guimarães tanto lembrava.


“...todo fariseu bota a culpa no adversário. O PT é assim, sempre foi. Etica? Não deixa roubar? Rouba sim e muito. O rei está ficando sozinho no tabuleiro, queimando as torres, os bispos... Lula e Dirceu, um me alisando e outro cravando faca. Usam-nos como laranja, chupam o caldo e jogam o bagaço. Fizeram com meu partido. Não vamos confiar nessa gente. Rufiões da pátria...”

“Não acuso Lula de participar de irregularidade. Para mim, ele é como [José] Genoino. É o Genoino do Planalto, que não sabe o que lê, não sabe o que assina”,

“O meu conceito do presidente Lula é que ele é malandro, é preguiçoso. Ele gosta de viajar. Trabalhar ele não gosta”, diz Jefferson. “Se Lula não praticou o crime por ação, por omissão ele praticou”, afirmou.

“Este é o governo mais corrupto que eu já vi na história brasileira. Ele escolheu José Dirceu, como se fosse uma Jeane Mary Corner, para alugar prostitutas para o Planalto.”

“...tirei a roupa do rei. Mostrei ao Brasil quem são esses fariseus, mostrei quem é o Brasil e o que é o Campo Majoritário do PT. Muito obrigado.”

No final, a platéia composta na sua maioria de rufiões da pátria, constrangida, não reagiu mesmo porque diante das verdades verdadeiras ditas na cara, o melhor é se calar.

Na minha opinião, são 313 rufiões.Será coincidência com os 300 picaretas de Lula?

2 comentários:

Blog da Santa disse...

Essa "república" mais parece uma atriz mambembe, de vestes sujas, personagem saida de uma tosca e triste história.

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o seu comentário. Parabéns! Os rufiões não perdoam quem expôs as chagas da corrupção e têm inveja pelo seu dom da oratória, ou seja, por ser o melhor tribuno desta legislatura. Ele pode ter muitos pecados, mas foi o ÚNICO que teve a coragem de confessar que pegou dinheiro "não contabilizado". Fiquei fã de RJ!